Convite do Casamento

É com indizível satisfação que convido você e sua família para o casamento mais importante da história! Isto não é uma brincadeira e nem uma proposta religiosa. Permita-me explicar melhor. Desde os primórdios muitos sábios surgiram e foram imprescindíveis para a sua época, alguns da realeza, outros da plebe, trazendo mensagens que alteraram o estado dos corações, e assim, várias sociedades mudaram de direção. Ainda assim, faltava aos povos, cada um com seus deuses, mais do que uma carta de intenções, mais do que ditames, mais do que mitos heroicos ou ideologias úteis por algum tempo; faltava ao indivíduo transcender a certeza da própria morte, causadora de muitos horrores, inspiradora de sandices e mantenedora de crenças absurdas. Até então prevalecia a força, a escuridão e o medo.

Continuar lendo “Convite do Casamento”

Fraqueza & Afeição

Não adianta, o nosso amor é falho: toda vez que invejamos, que perdemos a cabeça ou até nos vangloriamos em comparação a alguém, quando falamos mal ou não esperamos o bem de alguém, e até quando os ciúmes ou os ressentimentos obscurecem a razão, não estamos amando. E o problema não é sabermos que somos falhos em amar, o problema é pensarmos que amamos quando não, é vivermos como se apenas os outros não amassem. O amor ao próximo não é uma utopia ou um privilégio de poucos bem criados, é uma jornada e, acima de tudo, um exercício para todos que têm abertos os seus olhos tanto para a fraqueza nossa, quanto para o poder de quem nos criou por generosidade e afeição.

Respirar e sorrir

Éramos só nós, e nada mais importava, até o tempo em que as estranhas novidades chegaram. Roubaram-nos a voz, encheram-nos os olhos e os corações de estranhos sonhos, ilusões que preparariam opressões, canções e roteiros, propaganda e tiroteios. O mundo entrou, a afeição saiu.

Continuar lendo “Respirar e sorrir”