Respirar e sorrir

Éramos só nós, e nada mais importava, até o tempo em que as estranhas novidades chegaram. Roubaram-nos a voz, encheram-nos os olhos e os corações de estranhos sonhos, ilusões que preparariam opressões, canções e roteiros, propaganda e tiroteios. O mundo entrou, a afeição saiu. Continuar lendo

Anúncios

Teste de corrupção

Você se considera uma pessoa íntegra? Provavelmente sim, e provavelmente não transgride as leis do seu país. Mesmo assim, há um meio bastante assertivo de descobrir se é inclinada à corrupção, se em face das pressões, cede ou mantém a sua moral.

Quando você comete um erro (de qualquer tamanho), e toma consciência de que foi um erro, admite-o (ainda que para si mesmo) ou, justifica-o? Quando você é “pego” cometendo um erro, e sabe que agiu erradamente, admite que errou? E quando você sabe que está para cometer um erro, justifica-se antecipadamente ou, controla-se? Continuar lendo

Males da modernidade: a fraqueza da independência

Muito antigamente, antes da revolução industrial, éramos menos independentes, porém bem mais fortes. Desde então, nos foi dito repetidamente que a independência (ou morte) vale a pena. Será? Continuar lendo