As genuínas boas-novas

Nestes últimos dias, existem “evangelhos” para todos os gostos, não é mesmo? Contudo as boas-novas registradas nas cartas dos apóstolos incluem uma lógica essencial quase ausente nas pregações de hoje, o que torna estes “evangelhos” modernos uma negação ao precioso sangue usado para nos comprar deste “mundo” ou mais claramente, sociedade, mencionada ainda naqueles primeiros dias, como corrupta, perversa e sepultada no inimigo de nossas almas, conforme as cartas dos sãos Pedro e João, e mesmo nas súplicas de “passagem” do Cordeiro, que por um lado foi assassinado pelos “poderosos” sacerdotes da época, mas que por outro lado, entregou no momento propício, sua vida para nos resgatar da morte, que é pela corrupção da injustiça e pelas paixões da carne, e este o é ponto, “pois aqueles que pertencem ao Messias sacrificaram a carne com as suas paixões e excessos” como escreveu Paulo aos Gálatas. E esta lógica possui aspecto de sintonia, senão de requisito, para com a salvação, conforme alertou Paulo em algumas de suas cartas, sobre os hábitos terrenos que não herdam a era vindoura, como também escreveu Pedro em suas duas cartas (segue um trecho da segunda).

“Visto como o seu eterno poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e à piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou por sua glória e virtude, pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza eterna, havendo escapado da corrupção, que há no mundo pela cobiça, e vós também, pondo nisto mesmo todo o empenho, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude, a ciência, e à ciência, a temperança, e à temperança, a paciência, e à paciência, a piedade, e à piedade, a fraternidade, e à fraternidade, o amor. Porque, se em vós houver e aumentarem estas coisas, não vos deixarão ociosos nem estéreis no conhecimento de nosso Salvador. Pois aquele em quem não há estas coisas é cego, nada vendo ao longe, havendo-se esquecido da purificação dos seus antigos pecados. Portanto, irmãos, procurem fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição; pois, fazendo isto, jamais tropeçareis. Porque assim vos será amplamente concedida entrada no Reino eterno de nosso Rei e Salvador, o Messias.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s